A práxis do psicólogo no contexto da assistência social

Nívia Arlete Souza Duarte, Silvia Virginia Coutinho Areosa

Resumo


A Assistência Social surge como um campo de trabalho interdisciplinar executado principalmente por equipes multidisciplinares em que o papel da Psicologia se destaca. Este artigo busca refletir sobre a atuação do psicólogo no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), através de uma pesquisa qualitativa, da qual participaram nove psicólogos que trabalham nos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) de dois municípios do Rio Grande do Sul. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, e sua análise norteada pela análise de conteúdo de Bardin (2004). Emergiram quatro categorias de análise: atuação do psicólogo na assistência social, percepção dos profissionais sobre os usuários, percepção dos profissionais sobre o trabalho, atravessamentos no trabalho. Os resultados apontam que a prática dos profissionais ainda é permeada pela visão da clínica tradicional, hegemônica na formação dos psicólogos. Contudo, muitos deles refletem criticamente diante de seu trabalho, compreendendo que é preciso construir espaços para pensar além e modificar suas práticas.

Palavras-chave


Prática profissional. Psicologia Social. Assistência Social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i2.2798

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Nívia Arlete Souza Duarte, Silvia Virginia Coutinho Areosa

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados: 

                              

 

Revista Psicologia, Diversidade e Saúde | ISSN: 2317-3394

Site atualizado em 13/12/2018

Licença Creative Commons