Estresse e espiritualidade de mães de bebês prematuros

Marina Santiago Oliveira, Maria Jaqueline Coelho Pinto

Resumo


Durante a hospitalização do bebê em Unidade de Terapia Intensiva – Neonatal (UTI-N), a mãe fica impedida de realizar os primeiros cuidados maternos, evento potencial gerador de estresse no período pós-parto. Atualmente a espiritualidade tem alcançado destaque na literatura devido aos seus resultados benéficos no enfrentamento do estresse. Objetivou-se compreender o significado da dimensão espiritual como mediador emocional de mães de bebês prematuros na UTI-N. Realizou-se um estudo transversal, descritivo, com análise quanti/quali, por meio de entrevistas com 12 mães de bebês hospitalizados. Foram utilizados: Questionário Sociodemográfico; Escala PSS: NICU, Escala de Avaliação da Espiritualidade e uma entrevista qualitativa. A idade média das mães foi de 29 anos, 42% concluíram o ensino médio, 75% trabalhavam fora, 42% católicas, 58% casadas e 50% com idade gestacional entre 28 e 32 semanas. Sobre o recém-nascido, 58% eram do sexo masculino, 42% pesaram ao nascer entre 1 kg a 1,300 kg, 50% encontravam-se entre 5 a 15 dias de internação, 58% grau de prematuridade moderada. Os resultados da Escala PSS: NICU indicaram alto nível de estresse na subescala Alteração de Papel de Mãe/Pai. A avaliação da Espiritualidade em Contextos de Saúde revelou que todas as mães apoiaram-se em suas crenças espirituais. Na análise qualitativa foram destacadas 7 categorias de significados: esperança e otimismo, busca de sentido, apoio espiritual, suporte social/religioso, gratidão, diálogo com o divino e crescimento pessoal. Embora a maioria das mães tenha vivenciado o estresse; todas verbalizaram apoio em sua crença espiritual, consequentemente, a espiritualidade contribuiu como fator para a redução do impacto causado pelo estresse.


Palavras-chave


Estresse. Espiritualidade. Prematuridade. UTI- Neonatal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v8i3.2437

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Marina Santiago Oliveira, Maria Jaqueline Coelho Pinto

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados: 

                              

 

Revista Psicologia, Diversidade e Saúde | ISSN: 2317-3394

Site atualizado em 13/12/2018

Licença Creative Commons