O Significado do Trabalho para os Profissionais de Saúde da Estratégia Saúde da Família

Autores

  • Mariana Ramalho de Farias Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral, Brasil.
  • Jacques Antonio Cavalcante Maciel Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral, Brasil
  • Ana Karine Macedo Teixeira Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Brasil
  • José Jackson Coelho Sampaio Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual do Ceará, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v8i2.2350

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde. Saúde do Trabalhador. Saúde Mental.

Resumo

O objetivo do estudo foi compreender o significado do trabalho na percepção dos profissionais de saúde da Estratégia Saúde da Família. Trata-se de uma pesquisa crítico-analítica com os profissionais de saúde que atuam na Atenção Básica de Sobral, Ceará. A população do estudo foi constituída pelos médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, cirurgiões dentistas, auxiliares de saúde bucal e agentes comunitários de saúde vinculados à Estratégia Saúde da Família. Para a seleção dos sujeitos, buscou-se identificar, a partir da aplicação do Job Content Questionaire, os expostos ao adoecimento mental relacionado ao trabalho, no total de 433 profissionais. Em seguida, classificou-se esses participantes em grupos representativos da maior e menor propensão de desenvolver adoecimento, divididos pelas diferentes categorias profissionais. Desses grupos, sorteou-se onze trabalhadores para aplicação da entrevista aberta, utilizando-se o roteiro da Entrevista de Aprofundamento Clínico e Representação do Trabalho. As entrevistas foram analisadas pela técnica de análise de discurso e agrupadas em duas categorias analíticas: O papel do trabalho na constituição da identidade: (in)satisfação e realização profissional; e O significado do trabalho: a busca do prazer. Os resultados apontaram que o trabalho compareceu como constituinte da identidade e das experiências de vida, interferindo nas relações pessoais/afetivas, vivenciado paradoxalmente, ora destacado como fonte de prazer, satisfação e realização pessoal, ora caracterizado pela falta de reconhecimento, de valorização profissional, de sobrecarga de trabalho e de impotência diante das demandas dos usuários, que não só geram insatisfação, como também adoecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Ramalho de Farias, Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral, Brasil.

Doutora em Saúde Coletiva. Docente do curso de Odontologia da Universidade Federal do Ceará - campus Sobral.

Jacques Antonio Cavalcante Maciel, Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral, Brasil

Doutorando em Odontologia. Docente do curso de Odontologia da Universidade Federal do Ceará- campus Sobral.

Ana Karine Macedo Teixeira, Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Brasil

Doutora em Saúde Coletiva. Docente do curso de Odontologia da Universidade Federal do Ceará.

José Jackson Coelho Sampaio, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual do Ceará, Brasil.

Doutor em Medicina Preventiva. Docente da Universidade Estadual do Ceará.

Downloads

Publicado

2019-07-22

Como Citar

de Farias, M. R., Maciel, J. A. C., Teixeira, A. K. M., & Sampaio, J. J. C. (2019). O Significado do Trabalho para os Profissionais de Saúde da Estratégia Saúde da Família. Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 8(2), 167–178. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v8i2.2350

Edição

Seção

Artigos Originais