CONDUTA CLÍNICA PROFISSIONAL QUANTO AO USO E DESCARTE DE PONTAS DIAMANTADAS

Autores

  • Andrea Nóbrega Cavalcanti Mestre e Doutora. Curso de Odontologia da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública / Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia
  • Poliana Ramos Braga Santos Graduada em Odontologia, mestranda em Odontologia e Saúde, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil.
  • Jamille Carmo Oliveira Estudante de graduação, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil.
  • Daniel Lima Ramos Mestre, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil.
  • Céres Mendonça Fontes Mestre, Curso de Odontologia da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17267/2596-3368dentistry.v4i1.132

Palavras-chave:

Instrumentos Odontológicos, Diamante., Eficiência, Esterilização

Resumo

Objetivo. O objetivo deste estudo foi verificar a opinião de cirurgiões-dentistas a respeito das causas de desgaste e dos critérios utilizados para o descarte de pontas diamantadas. Metodologia. 114 cirurgiões dentistas responderam um questionário auto-explicativo que foi posteriormente submetido à análise descritiva dos resultados obtidos. Resultados. Segundo os resultados obtidos, tem-se quea maior parte dos participantes considera que amálgama e esmalte são as estruturas que mais determinam o desgaste das pontas diamantadas(60% e 29%, respectivamente). Além disso, a maioria indicou que os processos de esterilização aceleram este envelhecimento (78%). As principais razões para odescarte dos instrumentos foram: escurecimento(79%), aumento do tempoe força necessária para desgaste das estruturas (79%), diminuição da quantidade de diamantes da ponta ativa (78%) quebra da ponta ativa (73%) e presença de resíduo entre os grânulos de diamante (49%). Conclusão. Necessidade de maior conhecimento em relação aos processos de esterilização e quantidade de utilizações das pontas diamantadas devido a sua predominância na prática clinica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-04-21

Como Citar

Cavalcanti, A. N., Santos, P. R. B., Oliveira, J. C., Ramos, D. L., & Fontes, C. M. (2013). CONDUTA CLÍNICA PROFISSIONAL QUANTO AO USO E DESCARTE DE PONTAS DIAMANTADAS. Journal of Dentistry & Public Health (inactive / Archive Only), 4(1). https://doi.org/10.17267/2596-3368dentistry.v4i1.132

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)