A cloroquina e o paraquedas: uma fábula da era COVID19

Authors

  • Renato Gorga Bandeira de Mello Professor do Departamento de Medicina Interna e Programa de Pós-graduação em Endocrinologia da Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.17267/2675-021Xevidence.v2i1.3091

Keywords:

Hidroxicloroquina. Paraquedas.

Abstract

O cenário atual da COVID-19 tem gerado muitas angústias. É natural que a sociedade anseie por respostas rápidas. Entretanto, o conhecimento gerado por estudos científicos demanda alto investimento, rigidez metodológica e árduo trabalho para que dados coletados sejam confiáveis e gerem resultados robustos e, assim, possam ser aplicados diretamente à população adoecida.

Passos científicos importantes têm sido “pulados” para se tentar dar celeridade às respostas exigidas pelo momento atual. De forma mais preocupante, estudos de baixa qualidade metodológica estão sendo publicados e conclusões inapropriadas têm ganhado as páginas dos jornais e posts pouco racionais nas mídias.

Baseado em heurística, preceitos científicos e nos dados até aqui divulgados sobre cloroquina e hidroxicloroquina, este texto trata de forma narrativa, metafórica e algo sarcástica o tema através de uma fábula aplicável ao cenário atual, traçando um paralelo liberal entre o paradigma do paraquedas e as recomendações de hidroxicloroquina para tratamento da COVID-19.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2020-08-26

How to Cite

Bandeira de Mello, R. G. (2020). A cloroquina e o paraquedas: uma fábula da era COVID19. Journal of Evidence-Based Healthcare, 2(1), 93–96. https://doi.org/10.17267/2675-021Xevidence.v2i1.3091

Issue

Section

Thought Experiments