[1]
F. B. Villani e L. P. Ribeiro, “Binarismo de gênero, identidade, trabalho e prostituição: um estudo qualitativo sobre a população transgênera de Belo Horizonte”, Rev Psi Divers Saúde, vol. 8, nº 2, p. 129–143, jun. 2019.