Estudo de aceitabilidade das intervenções psicológicas via telefone para sobreviventes de cancro dos Açores

Marina Sousa, Helena Moreira, Maria Cristina Canavarro, Célia Barreto Carvalho

Resumo


As intervenções com recurso à tecnologia têm mostrado ser promissoras para ultrapassar algumas barreiras de acesso aos cuidados dos sobreviventes de cancro de regiões mais isoladas. Os estudos de aceitabilidade e das preferências dos sobreviventes relativamente a estas intervenções são escassos em Portugal, e inexistente nos Açores. OBJETIVOS: Este estudo pretendeu avaliar: i) os comportamentos de procura de ajuda dos sobreviventes de cancro dos Açores e as barreiras à procura de ajuda; e ii) o grau de aceitabilidade e as preferências destes sobreviventes relativamente ao desenvolvimento, implementação e participação numa intervenção psicológica via telefone. MÉTODO: Este estudo envolveu 173 sobreviventes de cancro dos Açores, recrutados num hospital público regional, numa unidade de saúde regional e numa instituição sem fins lucrativos. Recorreu-se a um questionário construído para o efeito, sendo os dados tratados com estatística descritiva. RESULTADOS: O apoio psicológico mostrou-se um comportamento de ajuda aceitável para os sobreviventes, sendo as barreiras à procura de ajuda de índole estrutural/prática e de conhecimento as mais endossadas pelos participantes. A maioria da amostra considerou útil uma intervenção psicológica via telefone, reportando ser provável participar. As sessões com uma duração situada entre os 30 a 45 minutos e com uma periodicidade quinzenal foram os aspetos preferenciais dos participantes. DISCUSSÃO E CONCLUSÃO: Espera-se que os resultados deste estudo possam orientar o desenvolvimento de uma intervenção via telefone que responda flexivelmente às necessidades dos sobreviventes dos Açores e facilite o suporte a prestar-lhes, integrando as suas preferências no desenho de uma intervenção desta natureza.


Palavras-chave


Sobreviventes. Cancro. Ilhas. Preferências. Comportamento. Intervenção psicológica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v10i1.3366

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Marina Sousa, Helena Moreira, Maria Cristina Canavarro, Célia Barreto Carvalho

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados: 

                              

 

Revista Psicologia, Diversidade e Saúde | ISSN: 2317-3394

Site atualizado em 13/12/2018

Licença Creative Commons