Estimulação elétrica neural transcutânea (tens) na paroxismia do tronco cerebral: relato de caso

Eliane Maria Dias von Sohsten Lins, Catarina Costa Boffino, Dábila Caroline Pandolfi Mantovani, Flavia Paiva dos Santos Pereira, Edmo Arruda Aguiar Sobreira da Silveira

Resumo


INTRODUÇÃO: A paroxismia de tronco encefálico, descrita em pacientes com esclerose múltipla (EM), caracteriza-se por episódios rápidos de vertigem e nistagmos evocados por movimentos cefálicos. A neuromodulação tem apresentado sucesso terapêutico em várias disfunções da EM, mas ainda não foi utilizada na paroxismia. OBJETIVO: Avaliar o efeito aditivo da neuromodulação por estimulação elétrica neural transcutânea (TENS) na musculatura periocular em paciente com EM e paroxismia de tronco encefálico não responsiva à reabilitação clássica associada à medicação. MATERIAL E MÉTODOS: Avaliação do nistagmo com videonistagmógrafo, da sensibilidade cutânea facial com estesiômetro, do blefaroclônus por gravação em vídeo e da sensação dolorosa de forma subjetiva (descrição pessoal da paciente); execução de 10 sessões consecutivas semanais de exercícios oculares associados à TENS na musculatura do oblíquo inferior e reto lateral direitos. RESULTADO: Melhora da algia, do blefaroclônus, da vertigem e do nistagmo ocular direito. CONCLUSÃO: A neuromodulação com TENS parece ser uma terapia complementar válida para pacientes com EM e paroxismia de tronco não responsivos aos demais tratamentos clínicos,  porém mais estudos são necessários para confirmar esse achado.


Palavras-chave


Esclerose múltipla. Nistagmo. Neuromodulação.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i2.3625

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Eliane Maria Dias von Sohsten Lins, Catarina Costa Boffino, Dábila Caroline Pandolfi Mantovani, Flavia Paiva dos Santos Pereira, Edmo Arruda Aguiar Sobreira da Silveira

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

 

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 30/06/2021

Licença Creative Commons