TRABALHO NOTURNO NA VIDA DOS ENFERMEIROS

Alidne Pinheiro da Silva, Emilene Santos de Carvalho, Adryanna Cardim

Resumo


O trabalho noturno na área da saúde é uma das formas de organizar o serviço de maneira a atender a demanda da população pelos serviços de saúde e prestar cuidado ininterrupto. Este ritmo de trabalho repercute diretamente na qualidade de vida destes profissionais. O objetivo geral desse trabalho é analisar as repercussões do trabalho noturno na vida dos enfermeiros. Trata-se de um estudo em caráter de revisão integrativa da literatura, pelo levantamento de 17 estudos publicados entre 2010 a 2016, em revistas indexadas nas bases de dados nacionais. Os dados foram analisados segundo a Análise de Conteúdo proposta por Bardin, assim emergiram três categorias: (01) implicações do trabalho noturno na saúde; (02) dificuldades do trabalho noturno na organização do trabalho; (03) repercussões do trabalho noturno na vida dos enfermeiros acerca das relações familiares em contrapartida aos aspectos positivos inerentes ao trabalho noturno destes profissionais. Os resultados apontam que o trabalho em turnos, principalmente no turno noturno, pode alterar algumas funções orgânicas nos indivíduos por alterar o ritmo do corpo humano. Os aspectos negativos relacionados com o trabalho noturno desenvolvido pelo enfermeiro envolvem as condições de que os funcionários do noturno sofrem um isolamento no que se refere a intercomunicação com outros setores, os quais não funcionam em esquema de plantão. O enfermeiro do turno noturno sofre a dificuldade de manter o convívio social devido às implicações decorrentes do horário de trabalho, associadas à sonolência constante e irritabilidade. Por outro lado, identificou-se que ao trabalhar no período noturno, o enfermeiro lida com a questão de flexibilidade de horários, o que lhe possibilita um duplo vínculo empregatício. Sendo assim conclui-se que é fundamental pensar em estratégias que possibilitem aos enfermeiros trabalhadores noturnos melhores condições de trabalho.

Palavras-chave


trabalho noturno; ritmo circadiano; trabalho em turnos; enfermeiros e enfermeiras

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3378rec.v6i2.1292

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Alidne Pinheiro da Silva, Emilene Santos de Carvalho, Adryanna Cardim

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

DOAJ          ROAD          FUNADESP                    

 

Revista Enfermagem Contemporânea | ISSN: 2317-3378

Site atualizado em 03/01/2020

Licença Creative Commons